Passos (ou páginas) para a felicidade

Editora EME      quinta-feira, 22 de junho de 2017

Compartilhe esta página com seus amigos

Uma pesquisa realizada nos Estados Unidos concluiu, após sete anos, que a felicidade custa a partir de R$11.000,00 (onze mil reais)... por mês!

Existe uma promessa muito equivocada no mundo atual de que o dinheiro compra a felicidade, derivando diretamente a segunda do primeiro, misturando prazer com felicidade, e transformando esta no conjunto dos prazeres saciados.

Escreveu Paulo de Tarso, porém, em sua primeira epístola aos Coríntios, 6:12, que “todas as coisas me são lícitas, mas nem todas convêm”, criando uma diferença entre prazer e felicidade, que pode ser vista como uma sintonia de qualidades, ao contrário do prazer.

Além de Paulo, os espíritos também apresentam uma diferença muito grande entre prazer e felicidade e quem é espírita – ou tem alguma afinidade com a doutrina – precisa conhecer este conceito, pois ele é muito importante para olharmos a vida de forma diferente.

Se o instinto do prazer nasce no cérebro conforme a ciência já comprovou, o espiritismo considera que “a felicidade da alma na vida futura não depende da abundância dos bens materiais, temporários e instáveis que reteve. Depende de ter superado as ilusões e condicionamentos das coisas materiais; ter acumulado os valores intelectuais, morais e espirituais, pelos esforços na prática do bem e pela exteriorização de condutas virtuosas e nobres perante os semelhantes”, nas palavras de Geziel Andrade em seu novo livro, O segredo da felicidade, publicado pela Editora EME.

Somente no mundo espiritual vamos ter noção exata do que seria essa tal felicidade, já que, em nosso mundo, ela está, como vimos até aqui, equivocadamente atrelada à conquista de prazeres materiais. Por isso, Allan Kardec perguntou na questão 231 de O livro dos espíritos, se eles são felizes ou infelizes na vida futura.

Em resposta, obteve a revelação que a felicidade da alma na vida além-túmulo depende dos méritos que ela adquiriu em sua vida terrena e também do grau de desmaterialização que já atingiu. Isso porque os espíritos trabalham com as finalidades da vida: Por que enfrentamos dificuldades e dores neste mundo? Para desenvolver melhores qualidades, morais e espirituais. Enquanto tivermos imperfeições, nosso convívio, uns com os outros, será marcado por dificuldades diversas, porque, por exemplo, o egoísmo de fulano atrapalhará ciclano.

Assim, a felicidade está associada puramente ao desenvolvimento da alma – algo que não tem limite. Quanto mais você se desenvolve em conhecimento, em qualidades, mais feliz você fica, pois a felicidade é a satisfação de se desenvolver intelecto e moralmente, a satisfação de se desenvolver como espírito, dando novos passos rumo ao progresso infinito. Portanto, não estamos limitados a ‘tantos passos para a felicidade’, conforme se tornou comum dizer.

Foi para ajudar naqueles outros passos - os eternos - que Geziel providenciou uma compilação de “valiosas lições espíritas (...) nos dando uma ampla compreensão de Deus e do contexto grandioso em que estamos inseridos na Obra da Criação”, conforme ele explica em O segredo da felicidade.

Afinal, conceituar o que é felicidade segundo os espíritos é muito relevante já que neste mundo não encontramos muitas referências sobre o tema na percepção da infinitude da evolução humana. O que temos são pesquisas, como a que abriu este artigo, onde cientistas levaram sete anos para descobrir que a felicidade custa a partir de onze mil reais.

O segredo da felicidade, por exemplo, não custa tanto. E nem leva tanto tempo para ser lido.

 

O segredo da felicidade de Geziel Andrade. Clique aqui e garanta já o seu!

Comentários


Revista de livros - Editora EME

Informativo Leitor EME

Aborto não, nunca!

terça-feira, 31 de janeiro de 2017

Gestão de crises emocionais - Vídeo Donizete Pinheiro

terça-feira, 31 de janeiro de 2017

Aqui tem EME

quinta-feira, 23 de março de 2017

Passos (ou páginas) para a felicidade

quinta-feira, 22 de junho de 2017

Muito além de um simples descanso físico

quinta-feira, 29 de junho de 2017