O processo educativo das aflições

Editora EME      sexta-feira, 2 de fevereiro de 2018

Compartilhe esta página com seus amigos

Marcus de Mário é diretor cultural da Rádio Rio de Janeiro e fundador da Escola do Sentimento – proposta para uma escola dinâmica, transformadora, ética e participativa, tendo por base o trabalho desenvolvido por Pestalozzi (Mestre de Allan Kardec) e as modernas conceituações e experiências pedagógicas representadas por Freinet, Paulo Freire e José Pacheco com a Escola da Ponte (Portugal).

Natural de São Paulo,de Mário reside na cidade do Rio de Janeiro. É educador, escritor, consultor e diretor do IBEM - Instituto Brasileiro de Educação Moral, organização não governamental que atua junto a escolas e secretarias de educação.

Autor de diversos livros, Marcus de Mário está lançando pela EME Superando aflições que reúne, com a devida revisão, os artigos publicados na coluna Em Defesa da Vida, que o autor mantém no jornal Correio Espírita, acrescidos dos ensinos de Jesus e dos benfeitores espirituais.

Nas palavras do autor, Superando aflições “foi escrito para esclarecer e consolar. Para sensibilizar e espiritualizar. Para exaltar a vida e combater tudo o que pode manchá-la. Para trazer ao dia a dia os ensinos e exemplos do mestre Jesus, o espírito mais perfeito que Deus concedeu ao homem conhecer”.

Quando Jesus nos falava das consolações futuras, nos criava no espírito ainda atormentado a ideia de Justiça de Deus, ao mesmo tempo em que nos falava sobre a continuidade da vida, das alegrias e também das tristezas.

Não é difícil entender por que as aflições aparecem em nosso planeta. No terceiro capítulo de O evangelho segundo o espiritismo, item 7, Allan Kardec comenta, orientado pelos espíritos superiores, que “não se mandam para o hospital os que se acham com saúde, nem para as casas de correção os que nenhum mal praticaram; nem os hospitais e as casas de correção se podem ter por lugares de deleite”.

Contribui imensamente o espiritismo ao codificar o conhecimento humano em três vertentes ricas em possibilidades (filosofia-ciência-religião) o que permite uma mensagem demasiadamente clara: Deus é soberanamente justo e bom, e tudo o que provém Dele é cheio de razão e de justiça. Se nosso destino é a perfeição, logo nossas aflições são processos que devemos aprender a superar.

"No mundo tereis aflições, mas tende bom ânimo. Eu venci o mundo", teria dito o Mestre conforme escreve João em seu evangelho (16:33). Desta forma, nos momentos de aflição, é importante não nos esquecermos de que o Mestre nos prometeu estar conosco até o fim dos séculos. Ele também garantiu: "Vinde a mim todos vós que estais aflitos e sobrecarregados que Eu vos aliviarei" (Mateus, 11:28), não prometendo solucionar os nossos problemas porque isso depende de cada um de nós, quando tivermos consciência das leis Divinas e passarmos a vivenciá-las.

Este encontro com Jesus pode ser feito através da prece. É pela oração que podemos buscar sua bondade e seu amor, de forma que as lutas por que passamos sejam breves e durem o tempo necessário para nos instruirmos diante da vida.

A prática da caridade também ajuda no controle de nossas aflições.

E a leitura de Superando aflições é, igualmente, um excelente auxílio já que as lições nele registradas também podem ser aplicadas na autoeducação – e o processo evolutivo é, antes de tudo, um processo educativo.

SUPERANDO AFLIÇÕES. Garanta já o seu clicando aqui

Comentários


Revista de livros - Editora EME

Informativo Leitor EME

Aborto não, nunca!

terça-feira, 31 de janeiro de 2017

Gestão de crises emocionais - Vídeo Donizete Pinheiro

terça-feira, 31 de janeiro de 2017

Aqui tem EME

quinta-feira, 23 de março de 2017

Passos (ou páginas) para a felicidade

quinta-feira, 22 de junho de 2017

Muito além de um simples descanso físico

quinta-feira, 29 de junho de 2017