Homens e animais: almas que emanam da mesma fonte

Editora EME      sexta-feira, 2 de março de 2018

Compartilhe esta página com seus amigos

Articulista de diversos jornais e revistas espíritas, Severino Barbosa é autor de livros de sucesso, como Cure-se da obsessão e viva feliz, entre outros publicados pela EME.

Nunca esteve nos planos do autor escrever um livro sobre os animais. Entretanto, despertado por casos presentes na mídia, Severino resolveu pesquisar sobre a alma dos animais e consultou fontes seguras, como os livros de Allan Kardec, Gabriel Delanne, Léon Denis e Ernesto Bozzano, além de outros cientistas, antropólogos e filósofos renomados.

Desta pesquisa, desenvolveu um interessante trabalho, que aborda temas como a semelhança entre o homem e os animais, as faculdades intelectuais e morais, o psiquismo e os sentimentos dos animais, a sensibilidade para prever acontecimentos, a sobrevivência da alma animal e os impulsos divinos da evolução: Conheça a alma dos animais, publicado pela Editora EME.

Lembra Severino que, “às vezes, quando falamos que os animais também têm alma e, portanto, possuem inteligência, memória, discernimento, sentimento e tantas outras faculdades próprias do ser humano, muitas pessoas ignoram, achando mesmo que essa verdade menospreza a dignidade humana”.

Entretanto, consultando O livro dos espíritos, questão 597, verificamos esta pergunta de Allan Kardec: Pois que os animais possuem uma inteligência que lhes faculta certa liberdade de ação, haverá neles algum princípio independente da matéria?

Os espíritos respondem: “Há e que sobrevive ao corpo”.

Kardec insiste na inquirição (597-a): Será esse princípio uma alma semelhante à do homem? – Eis a resposta: “É também uma alma, se quiserdes, dependendo isto do sentido que se der a esta palavra. É, porém, inferior à do homem. Há entre a alma dos animais e a do homem distância à que medeia entre a alma do homem e Deus”.

“Hoje já sabemos”, escreve Severino, “que todo corpo vivo tem um duplo etéreo, ou seja, uma réplica fluídica, que sobrevive ao corpo, que vem confirmar o que os espíritos superiores responderam a Kardec, acima”.

E é por isso que ao autor diz poder afirmar, “sem receios de erros, que os animais têm alma e que eles evoluem e, repito, deságuam na espécie humana, para prosseguirem em sua marcha, como seres humanizados, em direção ao objetivo, ao alvo da perfeição”.

Para corroborar sua afirmativa, Severino se aprofunda na questão 606, do já citado O livro dos espíritos: De onde tiram os animais o princípio inteligente que constitui a alma de natureza especial de que são dotados? “Do elemento inteligente universal”, é a resposta dos espíritos.

“Quer dizer”, prossegue Severino, “o elemento inteligente universal é a fonte única, de onde emanam a alma humana e do animal”.

Para não deixar dúvidas, o próprio autor questiona, então, se “não seria exato afirmar que o espírito do homem, em suas origens, teve de passar pelos seres inferiores da criação, depois pelos animais em suas diversas escalas e, finalmente, ser humano civilizado?”

Nesse sentido, ele volta à Kardec na questão n. 607-a: – Parece que, assim, se pode considerar a alma como tendo sido o princípio inteligente dos seres inferiores da criação, não?

Após longa e contundente resposta, os espíritos encerram: – “Acreditar que Deus haja feito, seja o que for, sem um fim, e criado seres inteligentes sem futuro, fora blasfemar da sua bondade, que se estende por sobre todas as suas criaturas”.

Ao que Severino conclui: “Eis aí, em síntese, a lei de evolução para todos os seres vivos. Deus nada faz para ficar estático, sem progresso, sem evolução. Portanto, sem objetivo útil”.

CONHEÇA A ALMA DOS ANIMAIS. Garanta já o seu clicando aqui

 

Comentários


Revista de livros - Editora EME

Informativo Leitor EME

Aborto não, nunca!

terça-feira, 31 de janeiro de 2017

Gestão de crises emocionais - Vídeo Donizete Pinheiro

terça-feira, 31 de janeiro de 2017

Aqui tem EME

quinta-feira, 23 de março de 2017

Passos (ou páginas) para a felicidade

quinta-feira, 22 de junho de 2017

Muito além de um simples descanso físico

quinta-feira, 29 de junho de 2017