ENTREVISTA – JOSÉ MILTON DA COSTA

Editora EME      sexta-feira, 4 de agosto de 2017

Compartilhe esta página com seus amigos

JOSÉ MILTON DA COSTA nasceu em Piquete (SP) em agosto de 1942. Casado, tem dois filhos e uma neta.

Formou-se em diversas áreas e por mais de 30 anos serviu a Policia Militar do Estado de São Paulo. Lecionou em diversas escolas da PM, bem como em escolas civis de Sorocaba, onde também foi Comandante do CPI-7, Comandante da Academia do Barro Branco e Diretor de Ensino da Corporação.

Exerceu o cargo de Secretário de Segurança nos municípios de Boituva e Sorocaba e é Membro ativo da Academia Sorocabana Maçônica de Ciências Artes e Letras e da Loja XXVI de Maio, mantedora do Instituto Humberto de Campos.

Atualmente na Reserva, profere palestras e participa do Centro Espírita João Batista em Sorocaba. É autor dos livros Vivendo um dia de cada vez e Janelas da alma, publicados pela EME.

Nesta entrevista exclusiva, o coronel José Milton da Costa nos conta como elaborou seu novo livro, Renovando emoções. Confira:

 

Qual a motivação para escrever Renovando emoções?

A motivação faz parte de todo processo criativo. Sei que tenho uma missão a cumprir e a motivação surge com a intuição Espiritual. Precisamos tomar consciência de que nossa evolução consiste em combatermos em nos mesmos o preconceito, a intolerância , a intransigência , o fanatismo e as crendices.  Essa foi a minha motivação.

O que deseja transmitir aos leitores com esta obra?

Renovar emoções não é o mesmo que renovar o guarda roupas. Tirar roupa usadas por novas. Isto é substituição. Emoções não podem ser substituídas, pois já foram vividas. Renová–las significa vivê–las com outra visão, mudando paradigmas. O caminho não é novo, mas há um novo jeito de caminhar com mais leveza, mais harmonia e aceitação do outro como ele é. O nosso universo interior é constituído por nossos pensamentos , palavras e ações, por nossos sentimentos e emoções. O sentimento de ciúme desencadeia quais palavras e quais ações? É assim que surgem nossas emoções por causa do nosso universo interior. E o que fala a prepotência, o preconceito e a intolerância? E o sentimento de Amor que emoções nos traz?

Quais obras foram utilizadas na sua pesquisa?

Li varia obras que nortearam meu caminho ao escrever e que aconselho a leitura: Encontrando a serenidade na era da ansiedade, de Robert Gerzon (Objetiva); Jesus o maior psicólogo que já existiu, de Marc W. Backer (Sextante); Guerras Santas, de Philip Jenkins (Leya); Uma breve História do Cristianismo, de Geoffrei Blaine (Fundamentos); Heresia, de S . J. Parris (Arqueiro); O Evangelho Segundo o Espiritismo e O Livro dos Espíritos, de Allan Kardec (EME).

Qual a importância de se renovar nossas emoções?

Renovar emoções é revivê–las. É sentir saudades sem ser saudosista. A saudade de minha primeira professora ainda me causa grandes emoções.

Qual a emoção que precisa ser urgentemente renovada?

Todas nossas emoções deve ser renovadas à luz da doutrina espírita, Jesus nos disse que veio ao nosso planeta para que tenhamos vida em plenitude, mas vivemos fazendo tempestades em copo d’água . A emoção em permanente renovação vem do maior sentimento: o amor. Renovar, tornar novo, de novo, novamente.

O equilíbrio de nossas emoções depende do teor dos nossos pensamentos? Ou seria o contrário?

Nosso equilíbrio e nossa harmonia interior começa com a qualidade de nossos pensamentos,que podem dilatar ou diminuir nosso universo.  Devemos pensar o bem, falar o bem e agir no bem. Aqui reside nosso equilíbrio emocional. É por isso que o universo do homem se resume na grandeza e intensidade do seu amor. Tudo se inicia com os nossos pensamentos. Por isso o orai e vigiai.

A vivência espírita, aliada à prática da caridade, pode ser considerada o melhor e mais curto caminho para o equilíbrio de nossas emoções?

Não existem receitas prontas na busca de nossa evolução e nem acontece por um passe de mágica. Cada um de nós vai alcançar a evolução do seu jeito e no devido tempo. A vivência espírita, como religião, ciência e filosofia, não pode estar dissociada da Caridade. Sem ela não haverá salvação.

As referências de Jesus são um convite ao equilíbrio emocional. Podemos afirmar que significam, em síntese, autêntico e único roteiro para a paz individual e coletiva?

Jesus nos deixou um roteiro: “eu sou o caminho e a verdade que conduz a vida”, e mesmo esse roteiro não é uma receita própria e individual. Cada um a seu tempo e a seu jeito. Um caminho se faz caminhando e isso parece tão óbvio. Existem os que buscam atalhos e há os que se sentam à margem do caminho e choram. Todo evangelho é o roteiro.

Qual o papel da serenidade no processo de renovação dos sentimentos?

Vivemos num mundo de preocupações e ansiedades. A serenidade tem um papel preponderante nesse combate. A serenidade é um bem precioso destinado aos que buscam sua evolução espiritual e aos que renovam suas emoções para o bem.

E que mensagem deixaria aos nossos leitores?

Minha mensagem final é de esperança num mundo melhor de regeneração, basta que exercitemos a tolerância e erradicássemos em nós mesmos o preconceito. Sigamos a máxima: “não faça aos outros o que não quer que te façam”.

RENOVANDO EMOÇÕES: clique aqui e garanta já o seu!

Comentários


Revista de livros - Editora EME

Informativo Leitor EME

Aborto não, nunca!

terça-feira, 31 de janeiro de 2017

Gestão de crises emocionais - Vídeo Donizete Pinheiro

terça-feira, 31 de janeiro de 2017

Aqui tem EME

quinta-feira, 23 de março de 2017

Passos (ou páginas) para a felicidade

quinta-feira, 22 de junho de 2017

Muito além de um simples descanso físico

quinta-feira, 29 de junho de 2017